Matteo Ricci

Nascido em Roma, começa a se destacar na escola de futebol de Roberto Muzzi em Morena, zona urbana da periferia da capital italiana, juntamente com o seu irmão gêmeo Federico, para mais tarde ingressar nas divisões de base da Roma onde vão queimando as etapas até chegar no último degrau antes do profissional, a equipe Primavera.

Na equipe Primavera comandada por Alberto De Rossi ajuda a conquista a Copa Italia (2011/12) e a Supercopa italiana (2012) da categoria.

As conquistas ajudam o jogador a ganhar destaque e dessa forma a fazer parte das convocações do time principal, porém sem jamais estrear definitivamente. Isso também ajuda nas convocações pelas seleções italianas; sub-18 (5 jogos), sub-19 (9 presenças e 4 gols) e sub-20 com seis participações e 1 gol.

Meio campista de posição, porém com uma função mais defensiva, Matteo tem dificuldades para encontrar espaço no time principal que já conta com medalhões como De Rossi, Nainggolan e Strootman.

Deste modo o jogador começa uma série de empréstimos passando pelo Grosseto (2013/14), Carpi (2014/15), Pistoiese (20165), Pisa (2015/16), Perugia (2016/17) Salernitana (2017/18) e Spezia na temporada 2018/19. Todos os contratos de empréstimos geraram quase cinco milhões de euros nesse seis anos que o meio-campista esteve atrelado a Roma. Sua performance total, desde então foram mais de 110 presenças e 10 gols entre Séries B e D italiana.

B I O S
avatar

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM

uCoz