Luca Pellegrini

Produto giallorosso, Luca cresceu no bairro Cinecittà Bettini da capital onde no centro esportivo "Tor Tre Teste" desenvolve suas primeiras habilidades: no início pintou uma dúvida envolvendo natação, mas logo o filho de Mauro (que no passado também atuou no time Primavera do Napoli) viu que a sua paixão era a bola. Aos doze anos é fisgado para as divisões de base da Roma na temporada 2011/12, graças também aos olhos atentos de Bruno Conti que venceu a concorrência da Lazio, também interessada no menino, já que atuando como meia havia marcado 30 gols no último campeonato da categoria. De lá pra cá vai percorrendo, e porque não assim dizer, vencendo todos os degraus, sendo campeão com os Nacionais em 2014, Estreantes em 2015, até chegar aos aspirantes do time Primavera (com a qual também conquista um título italiano da categoria).

Romano e romanista, o lateral esquerdo não tem nenhuma relação com o outro companheiro de equipe Lorenzo, e aos poucos vai demonstrando, nos dois anos sob os cuidados do técnico Alberto De Rossi, que está preparado para servir inclusive o time principal. Fato que se consumiu no verão de 2017 quando o técnico Eusebio Di Francesco coloca o nome de Luca na lista de convocados para a pré temporada de formação do time em Pinzolo. No dia 15 de julho porém sua vida se complica após ter se lesionado gravemente durante um amistoso contra o Slovacko. Para ele o diagnóstico é duríssimo: ruptura no joelho esquerdo.

Quatro meses depois volta a campo contra o Milan atuando pelo time Primavera, mas pouco depois tem que retornar para a sala de operações: “intervenção cirúrgica devido a uma fratura pós traumática na rótula esquerda” conforme cita o comunicado oficial do clube. Mas Luca não desanima e cita Ronaldo, o fenômeno: “Os jovens hoje devem recordá-lo: no futebol é preciso aplicar-se. Até quando se tem uma lesão é que se volta mais forte. Eu na minha primeira lesão séria na Inter descobri uma força dentro de mim que não sabia de onde vinha”.

A Roma deposita confiança na força de vontade do jovem talento romano e no dia 17 de abril de 2018 anuncia a renovação do seu contrato até 2022. Depois de toda a via sacra, vem a recompensa: mais uma vez é confirmado na lista de Di Francesco para participar do tour preparatório da equipe, visando a temporada 2018/19 e parte para os Estados Unidos entrando em campo nos amistosos, contra o Tottenham e Real Madrid.

Seu modelo de referência é Alexander Kolarov: “É um jogador de fibra. Ele para mim é um exemplo, dele tiro tudo: não apenas pela posição que faz, mas inclusive pela pessoa que é, e como enfrenta as situações”.

No dia 26 de setembro de 2018, com 19 anos, finalmente Luca Pellegrini faz sua estréia na Série A entrando no lugar do capitão Daniele De Rossi a oito minutos do final da partida com o Frosinone, válida pela sexta rodada do campeonato, fornece a assistência para Kolarov que marca o quarto gol na partida decretando o resultado final (4-0). Em seguida também debuta na Europa no dia 2 de outubro substituindo dessa vez do ídolo Kolarov nos últimos quinze minutos de jogo, pela segunda rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa na vitória de 5 a 0 sobre o Viktoria Plzeň.

Com a Itália, como já é de se imaginar percorreu também, desde 2013, todos os degraus previstos: Sub-16 (16 participações), Sub-17 (12 jogos), Sub-18 (3 partidas), Sub-19 (outras 3), Sub-20 (um jogo) e finalmente Sub-21 com duas participações, totalizando 37 jogos com a camisa da seleção italiana.

B I O S
avatar

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM

uCoz