AS ROMA É FUTEBOL, NÃO EMPRESA
De olho em vaga na próxima UEFA Champions League, a Roma visitou o Frosinone neste sábado pela 25ª rodada da Serie A e venceu por 3 a 2, sofridamente. Ciano abriu o placar logo no início da partida, após sucessivas falhas de N'Zonzi e de Olsen. Dzeko e Pellegrini, ainda no primeiro tempo, viraram o jogo. Pinamonti empatou na segunda etapa e, Dzeko, de novo ele, no finalzinho, deu números finais à partida. Mas a Roma só conseguiu ganhar porque a fragilidade do Frosinone era sobremaneira. Tudo bem, a equipe que foi a campo era mista, contudo, até com o time titular é difícil torcer nesta temporada, seja porque as atuações de um elenco questionável tem sido burocráticas, seja porque falta a vontade de vencer inerente a quem veste a camisa giallorossa. Prova disso, são os sete a um tomados para a Fiorentina na vexatória eliminação da Coppa Italia, o modesto quinto lugar na Serie A e a pouca perspectiva de ir longe na Champions. Um dos consolos da torcida tem nome e sobrenome, Nicolò Zaniolo, jovem meia que tem enchido os olhos e que desponta como novo ídolo. No mais, a gestão do clube se mostra a cada ano mais preocupada com a robustez societária - marketing forte, grande infraestrutura física, vasto organograma -, e cada vez menos zelosa com a atividade-fim da Associazione Sportiva Roma que é o futebol. Menos competitividade, menos vitórias, menos títulos. Pallotta, Monchi e cia, vocês sabem perfeitamente do que estou falando.

Síntese: Corriere dello Sport

Dzeko arrasta os giallorossi com um bis: Milan a menos 1. 20 pontos nas últimas 8 rodadas para a equipe de Di Francesco que no final perde Manolas por lesão. Gol também para Ciano, Pellegrini e Pinamonti.

FROSINONE - Uma prestação extraordinária de Dzeko mascara os instintos masoquistas da Roma que passa aos 95 minutos sobre o campo do Frosinone e fica a um ponto da quarta posição ocupada pelo Milan. A jóia pelo sucesso timbrada pelos dois gols do bósnio e o do Pellegrini em destacada pela preocupação por Manolas, que saiu quinze minutos antes do final depois de uma lesão no tornozelo.

O ERRO DE NZONZI - O Frosinone parte sem nenhum temor reverencial e aos cinco minutos passa na frente: Nzonzi não se intende com De Rossi e oferece uma assistência involuntária a Ciano que chuta de primeira intenção e marca de esquerda. Olsen é sobre a trajetória, mas o desvio com as luvas se empena e termina correndo para as redes. Ciano, que chega ao sétimo gol na temporada, tem oportunidade de se aproveitar a amnésia giallorossa aos onze minutos, mas no cruzamento da esquerda de Beghetto chuta alto, sempre na canhota, de ótima posição.

A REAÇÃO - A Roma está em dificuldades porque De Rossi e Nzonzi estão sempre nas graças dos meio-campistas da casa e o portador da bola visitante está sempre sob pressão. A réplica aos quatorze minutos é confiada ao binômio Perotti-El Shaarawy: sob cruzamento peneirado da direita do argentino, o faraó com uma botinada chama o goleiro Sportiello para a primeira intervenção. A Roma se acende aos trinta e no espaço de 71 segundos vira o jogo

A GRANDE VIRADA - A gênese do empate, como na ocasião do 1 a 0, é um erro clamoroso: Goldaniga deixa a bola rebater na área, Dzeko nas suas costas rapta e mata Sportiello concluindo de direita depois da ajeitada com a coxa. Nem mesmo o tempo de metabolizar o empate e o Frosinone se encontra atrás do marcador: em contra-ataque Dzeko chama sobre si a atenção da defesa e abre de maneira magistral para El Shaarawy. O diagonal do número 92 é desviado por Sportiello que porém não pode nada sobre o tap-in de Pellegrini, no segundo gol depois daquele grifado no derby.

CIRANDA DE MUDANÇAS - No inicio do segundo tempo perde-se a agressividade e se diminui o volume das ocasiões. Depois do ingresso de Molinaro no lugar de Beghetto, aos sessenta e cinco minutos Di Francesco busca energias frescas emitindo Cristante e Zaniolo no lugar de Nzonzi (pior em campo da Roma) e Perotti. Baroni lança aos 67’ Pinamonti que é protagonista da primeira ação perigosa do segundo tempo. Santon é muito bravo em escorar  a tentativa do número 89 que buscava capitalizar o cruzamento de Zampano. Da outra parte se faz ver outro recém entrado: Cristante na confusão tenta uma botinada, mas a bola desvia e acaba em escanteio.

MANOLAS NO CHÃO - Aos setenta e quatro minutos  para a equipe de Di Francesco. Manolas fica no chão agonizando com a mão no tornozelo depois de u contraste com Molinaro e deixa o campo para entrada de Fazio. A Roma é sob shock e as dez  minutos do final do jogo sofre um gol em contra-ataque: Pinamonti serve Ciano que é perseguido por 3 jogadores giallorossi e restitui a bola para o companheiro, frio em matar Olsen esplendidamente sozinho.

DZEKO SHOW - o nocaute giallorosso parece ter um fim aos 85 minutos, mas o goleiro sueco se redime do erro do primeiro tempo esbarrando o caminho diagonal da bola de Trotta, que recém entrara no lugar de Chibsah. A defesa eleva o volume da confiança dos visitantes e aos noventa e cinco minutos Dzeko confecciona o terceiro gol empurrando para o gol a bola projetada por El Shaarawy, esplendidamente pescado por De Rossi. O sétimo gol no campeonato do bósnio (todos marcados fora de casa) faz explodir em alegria dos torcedores giallorossi e emenda, pelo menos parcialmente, uma prestação com muitos curto-circuitos inexplicáveis.

FROSINONE (352): Sportiello, Goldaniga, Salamon, Capuano; Zampano, Chibsah (31’ st Trotta), Viviani, Cassata, Beghetto (14’ st Molinaro); Ciofani (21’ st Pinamonti), Ciano A disp.: Salvati, Iacobucci, Gori, Maiello, Valzania, Sammarco, Brighenti, Krajnc, Verde Téc.: Marco Baroni

ROMA (4231): Olsen, Santon, Manolas (77' Fazio), Marcano, Kolarov, De Rossi, Nzonzi (65' Cristante), Perotti (65' Zaniolo), Pellegrini, El Shaarawy, Dzeko

Cartões: 39’El Shaarawy, 68’Goldaniga, 78’Cassata

F I C H A
avatar
0
1
Jogo encruado, time pra variar jogando feito várzea, mas é campeonato e poderia ter sido pior. Parabéns Torres pelas colocações. Rodada teve o tropeço da Inter agora pouco o que possibilitou tirar mais dois pontos e colocar o inútil do Spalletti no baile, que os boca de burro dos nerazzurri possa deliciar cada segundo vivido com esse mala de Certaldo.  lol
avatar

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM

uCoz