P R
Portale Romanista
Uma Fe' Que Nunca Tem Fim
ANO XIV
ROMA
CULT
ULTRAS
2017/18
TOTTI
FELLAS
News (Di Francesco) Schick não deve se contentar. Champions? Tentaremos repetir (16)É poker, Roma goleia a Samp (15)Roma-Samp amanhã na Rai (18)(Di Francesco) Schick jogará, Pastore não convocado (23)(Zaniolo) a estréia foi um sonho (26)Biografia de Totti entre os mais vendidos da Itália (21)Três bigs interessadas em Under (22)Juve e Roma a caça de Pépé do Lille (20)(Fazio) Devemos vencer a Samp (15)Di Francesco nervoso, mas jovens evoluindo (28)
P R Alcatéia
ciao, visitante

Login:
Password:


Total Online: 1
Visitantes: 1
Membros: 0
P R Fellas Brasil
P R Últimos Tópicos
Boteco Giallorosso
Nainggolan
Kovacic
Cristante
Estádio
P R Blog
P R Tirinhas
P R Portaland
P R Store
P R Sondagem
Avalie o trabalho de Di Francesco
Total de enquetes: 21
Serie A: Fazio aos 94’, 3 pontos de ouro para os giallorossi
Postado por: lupulus 17 Dez 2017 às 15:58

ROMA - A Roma retoma sua corrida. Depois da freada na casa do Chievo, os giallorossi batem por 1 a 0 o Cagliari e conquistam três pontos pesadíssimos na luta pelo título italiano. Os homens de Di Francesco cansam, constroem poucas ocasiões de gol, erram inclusive um pênalti com Perotti, mas em plenos acréscimos encontram em um tumulto o gol de Fazio que em um segundo faz passar o povo giallorosso do esquecimento por uma chance desperdiçada a uma vibração diante de uma classificação que sorri para a Roma, na expectativa do jogo de Marassi contra a Sampdoria.

AS ESCOLHAS - Di Francesco recupera De Rossi, que cumpriu as suspensões, repropõem entre os titulares Florenzi e Manolas, não renuncia o pendurado Nainggolan e apresenta pela primeira vez juntos Dzeko e Schick, no tridente completado por Perotti. Lopez, privado dos lesionados Faragò e Dessena, escolhe a única real dúvida das vésperas a favor de Andreolli, preferido ao invés de Ceppitelli no meio da defesa.

PRIMEIRO TEMPO BLOQUEADO - No primeiro tempo ocorre muito pouco. A Roma parte forte, mas o Cagliari toma rapidamente as medidas da manobra giallorossa. Os sardos se defendem com ordem, não renunciando ao toque de bola para adormentar o ritmo e os romanistas cansam para aumentar a velocidade de circulação da bola. A cadeia mais eficaz é a da esquerda, onde sobre o eixo Kolarov-Perotti a Roma tenta explorar com maior convicção sem porém jamais se mostrar particularmente perigosa. A ocasião melhor ocorre na direita com Nainggolan aos 35’, depois de uma ação insistida por Perotti, mas Cragno responde presente.

PEROTTI FALHA DOS ONZE METROS - No segundo tempo a Roma tem a oportunidade de abrir o placar aos 52’. Depois de um contato de Cragno e Dzeko, Damato pune o bósnio com o amarelo, mas a decisão não convence e o diretor do jogo decide confiar ao Var. O replay esclarece as ideias do árbitro que volta atrás e determina o pênalti para os donos da casa . Cragno redime sua ingenuidade hipnotizando Perotti e bloqueando em dois tempos a conclusão muito fraca do argentino.

ROMA COM IDEIAS CURTAS - O erro dos onze metros pesa sobre o moral da Roma que cansa cada vez mais para construir o jogo. O Cagliari se recompõe, mas continua se defendendo com solidez, sem conceder nada aos giallorossi que vão além com um bom arremate em curva de Perotti neutralizado por Cragno. Graças a criatividade do recém entrado Farias os sardos conseguem de fato provocar arrepios ao público do Olímpico, quando o brasileiro se desvencilha bem na área entre dois adversários chuta mal de uma ótima posição aos sentença e oito minutos.

FAZIO HOMEM DA PROVIDENCIA - O duelo parece bloqueado e começam já a tomar as primeiras medidas para uma Roma que se desgasta muito na zona gol. Aos noventa e quatro minutos porém Fazio, graças também a um sortudo desenrolar de cobrança de falta, resolve a poucos passo um tumulto na área. Damato quer consultar mais uma vez o Var para estabelecer se houve ou não um toque de braço do zagueiro giallorosso, mas o replay tira todas as dúvidas. É gol que decida o destino da partida e quem sabe não possa pesar sobre toda uma temporada. Mesmo para cultivar sonhos de gloria será preciso uma outra Roma, já a partir do big match de sábado próximo contra a Juve.

ROMA-CAGLIARI 1-0 (0-0)

ROMA (4-3-3): Allison; Florenzi, Fazio, Manolas, Kolarov; Nainggolan (34′ st Strootman), De Rossi, Pellegrini (26′ st El Shaarawy); Schick (41′ st Under), Dzeko, Perotti. Banco: Romagnoli, Skorupski, Juan Jesus, Moreno, Castan, Peres, Emerson, Gerson, Gonalons. Ténico:  Di Francesco.

CAGLIARI (3-5-1-1): Cragno; Romagna, Pisacane, Andreolli; Van der Wiel, Ionita, Cigarini, Barella (27′ st Deiola), Padoin (47′ st Ceppitelli); Joao Pedro (14′ st Farias); Pavoletti. In panchina: Rafael, Daga, Capuano, Miangue, Cossu, Giannetti, Sau, Melchiorri. Técnico: Lopez

ARBITRO: Antonio Damato (Barletta - Puglia)

GOL: 49′ st Fazio.

NOTAS: noite com muito vento, terreno em boas condições. Cartões: João Pedro, Pellegrini, Cigarini, Deiola. Escanteios: 4 a 1 para a Roma. Acréscimos: 0′, 7′.

Fonte: La Repubblica
P R Avalie
Portale Romanista Brasil © 2004