P R
Portale Romanista
Uma Fe' Que Nunca Tem Fim
ANO XV
FELLAS
FORUM
BLOG
TOTTI
RESENHAS
TIRINHAS
News Quem é Dan Friedkin?A Roma é de FriedkinDzeko alcança Volk e Roma a fase de grupos da UEL3 nomes para o pós PetrarchiZaniolo não é um caso e Dzeko não está descontenteZaniolo, do golaço ao abraço em ManciniMenos burocracia, mais agilidade para o Stadio della RomaCeres pede desculpa para Roma e Bruno PeresTítulo e gol sobre a Lazio, o pé de coelho de Totti
P R Alcatéia
ciao, visitante

Login:
Password:


Total Online: 1
Visitantes: 1
Membros: 0
P R Forum
Botéko Giallorosso
Venda da Roma
SEVILLA 2-0 ROMA
JUVENTUS 1-3 ROMA
TORINO 2-3 ROMA
Pretenções
ROMA 2-1 FIORENTINA
Salários
SPAL 1-6 ROMA
P R Blog
P R Tirinhas
Serie A: Nicola parte bem, giallorossi sumidos
24/11/2018 às 15:15

Funciona a receita Nicola: A Udinese se impõe sobre a Roma e volta a vitoria depois de 4 meses exatos de espera - a ultima vez foi dia 23 de setembro em Verona contra o Chievo - nos quais haviam escavado apenas um ponto. Espirito de equipe, vontade e superação sobre o gap técnico com os adversários: para se importem bastou o gol de De Paul, melhor em campo pelo destaque. A Roma confirma a sua alergia as equipes menores, com qual demonstraram um coração de ouro: derrota em Bologna e Udine, perdeu em casa inclusive com a Spal e concedeu um ponto no Olímpico - o único conquistado fora de casa - por fim para o Chievo. Para o time da capital agora também a síndrome das paralisações FIFA: nas três interrupções desde o inicio da temporada, a formação de Di Francesco conquistou apenas um ponto, enfrentando sobretudo equipes que estão lutando para não cair. O primeiro tempo passa sem grandes emoções. Nicola blinda a defesa com 5 e a Roma não consegue aumentar o ritmo.

Schick não é Dzeko e a falta de um terminal defensivo é sentida. Nos primeiros dez minutos os donos da casa não passam jamais da metade do campo, mas mais para manter distancias impostas pelo novo técnico tarantolado (na metade do tempo já estava apenas de camisa no rígido outono friulano) pela pressão adversária. O mais inspirado foi El Shaarawy que tenta em várias ocasiões, mas sem assustar Musso. Responde a Udinese em marcha lenta perto dos trinta: é sempre De Paul o protagonista. Primeiro errando um apoio fácil que poderia colocar Pussetto sozinho na cara de Mirante - no lugar de Olsen que Di Francesco decidiu não arriscar por problemas musculares -, então com uma bela serpentina na direita e um cruzamento interessante para o co-patrício. Antes do intervalo ainda sobrou tempo para uma falta venenosa de Kolarov: Musso responde e confirma ser sólido seja deixado das traves que na saída. O retorno começa com um sacode.

Os argentinos da Udinese propõe uma ação digna de super clássico: Pussetto de calcanhar serve De Paul que com uma magia se desvencilha dos zagueiros  e se apresenta sozinho diante de Mirante batendo-o com uma cavadinha. Passam apenas com 7 minutos e as ordens se invertem: De Paul pesca Pussetto no meio da área. O atacante contra e ensaca sob o travessão. A Dacia Arena vai a loucura, mas o VAR neutraliza o grito de glória: Fabbri anula por um controle com a mão e aplica cartão a De Paul por protesto. Daquele momento inicia a pressão da Roma que busca desfrutar o ingresso de Dzeko. Muitos cruzamentos, mas pouco perigo para Musso. A conclusão mais insidiosa é um chute de fora por parte de Pellegrini perto dos trinta, desviado para escanteio. Nos acréscimos é a cabeçada do centro-avante bósnio da Roma que arrepia os torcedores da casa: a bola passa perto da trave depois de um desvio, com Musso imóvel só observando. Nos seis minutos de acréscimos  Machis lançado por Fofana se apresenta cara a cara com Mirante que o hipnotiza. No Dacia Arena temem o enésimo epilogo-frustração no fim da partida com o Milan, mas a cabeçada de Fazio acaba alta no último assalto giallorosso.

Fonte: Ansa
P R Avalie

Portale Romanista Brasil © 2004
uCoz