P R
Portale Romanista
Uma Fe' Que Nunca Tem Fim
ANO XV
FELLAS
FORUM
BLOG
TOTTI
RESENHAS
TIRINHAS
News Quem é Dan Friedkin?A Roma é de FriedkinDzeko alcança Volk e Roma a fase de grupos da UEL3 nomes para o pós PetrarchiZaniolo não é um caso e Dzeko não está descontenteZaniolo, do golaço ao abraço em ManciniMenos burocracia, mais agilidade para o Stadio della RomaCeres pede desculpa para Roma e Bruno PeresTítulo e gol sobre a Lazio, o pé de coelho de Totti
P R Alcatéia
ciao, visitante

Login:
Password:


Total Online: 1
Visitantes: 1
Membros: 0
P R Forum
Botéko Giallorosso
Venda da Roma
SEVILLA 2-0 ROMA
JUVENTUS 1-3 ROMA
TORINO 2-3 ROMA
Pretenções
ROMA 2-1 FIORENTINA
Salários
SPAL 1-6 ROMA
P R Blog
P R Tirinhas
Serie A: Schick acorda, Roma recomeça, Sassuolo jamais no jogo
26/12/2018 às 17:06

ROMA - A Roma salva Di Francesco com a melhor prova do campeonato no Olímpico. O 3 a 1 com o qual o técnico bateu seu Sassuolo, trouxe três pontos que re-proporcionam confiança e postergam o juízo definitivo sobre o treinador na ultima do ano solar, sábado em Parma.

Uma partida dominada pela Roma, mesmo se o primeiro tempo girou em volta de dois episódios, muito próximos e com um único protagonista: Patrick Schick, que já havia definido a partida depois de 4 minutos conquistando o pênalti depois convertido por Perotti (com um longo controle pelo Var de Giacomelli para decidir se expulsar Ferrari: no final apenas amarelo). O primeiro fato, trará discussão até mesmo na tecnologia: aos 21’, com a Roma na frente, justo Schick desviou a bola para a própria meta depois do escanteio de Berardi. A bola explodiu no travessão e rebateu sobre a linha. Ou talvez dentro, revendo o replay parecia revelar um gol contra egoísta do centroavante tcheco. Mas o relógio da goal line technology aos cuidados do árbitro Giacomelli não tocou: a bola não entrou, mesmo se por questão de milímetros. Justo aqueles que a tecnologia não pode negar, deixando pelo menos um mínimo de dúvidas.

A cancelar as discussões justo Schick, que nem mesmo 5 minutos mais tarde, desfrutou uma verticalização de Cristante, de tudo similar aquela que havia proporcionado o pênalti, para se colocar entre Ferrari e Lemos, driblar Consigli e depositar no gol seu segundo tento na temporada, alcançando Dzeko. E pouco depois poderia inclusive superá-lo, se não fosse um ótimo Consigli.

E porém que fosse a noite da Roma estava claríssimo: graças também ao suicídio técnico de De Zerbi, que escolheu uma defesa muito alta empurrada com uma regularidade desarmada. Assim vieram os primeiros dois gols, assim também veio o terceiro: típico lance da direita, desta vez onde estava Zaniolo, depois de ter superado o sempre desajeitado Ferrari, teve a frieza de fazer sentar Consigli e bate-lo com uma doce cavadinha. Para depois corre e comemorar o primeiro gol na Serie A: nas horas no qual  cai como um furacão o audio de Nainggolan depois da exclusão pelo atrazo no treinamento, quase o preço do contrapasso que alimenta os ressentimentos da Inter, que o trocou a leve peso com o belga.

De fato, a partida terminou ali, se não por coleção de defesas do limite da área do prodigioso Consigli, nas conclusões de Under, Kluivert e Kolarov. Imitado pelo romanista Olsen, bravo - primeiro pelo inutil gol de Babacar após os noventa - a parar Di Francesco filho. Que, pelo menos, pode assistir do campo o sucesso que o espera - quem sabe salvará - o comando técnico de papai Eusebio.

Fonte: Matteo Pinci (La Repubblica)
P R Avalie

Portale Romanista Brasil © 2004
uCoz