Juan Manuel Iturbe Arévalos

Iturbe iniciou sua carreira aos 12 anos no Esportivo Trinidense, clube de algum prestígio da capital paraguai Assunção. Ficou no juvenil de 2005 até 2007 quando se transferiu para o popular Cerro Porteño também da capital. Estreou meteoricamente na primeira divisão paraguaia apenas com 16 anos.

Dotado de uma ótima perna esquerda, com um chute potente e preciso, apesar de ter a função de meio campista joga mais ofensivamente principalmente quando trata-se de velocidade e habilidade. Ganha os apelidos de Messi Guarani, Iturbessi e Pulguita.

No Cerro Fica até 2011 e depois de um desentendimento com o clube rumo a capital argentina Buenos Aires onde treina com a seleção sub-20 alviceleste. Isto se transforma em uma guerra diplomática entre as federações paraguaia e argentina. 

Depois de uma negociação frustrada com o Gallipoli da Itália, que entra em falência e desta forma não confirma a tratativa, passa no dia 2 de agosto de 2010, a título de empréstimo para o Quilmes, recém promovido a primeira divisão argentina. No dia 15 de fevereiro de 2011 volta para o Cerro Porteño e três dias depois debuta na Copa Libertadores da América contra o Colo-Colo onde faz dois gols.

Em julho de 2011 é negociado junto ao Futebol Clube do Porto por 4 milhões de euros. O jogador é utilizado no time principal e no secundário, jogando seis partidas em cada e marcando um gol com o Porto II. No dia 5 de fevereiro de 2013 passa, a título de empréstimo para o Clube Atlético River Plate onde faz 17 jogos e marca 3 gols. Tem uma passagem muito rápida pelo Porto no seu retorno antes de se transferir para o Hellas Verona também por empréstimo com direito de exercer a compra do passe.

Estréia na Série A no dia 23 de setembro de 2013 contra a Juventus em Turim e marca seu primeiro gol contra o Livorno seis dias depois. Conclui sua temporada na bota com 8 gols em 33 partidas. O Verona exercita o direito de compra do passe a titulo definitivo no dia 27 de maio de 2014 por 15 milhões de euros.

Depois de estar a um passo da Juventus, no dia 16 de julho de 2014 a Roma fecha negócio com o Hellas ao custo de 22 milhões de euros, mais bônus de 2,5 milhões de euros por objetivos alcançados. Juan Iturbe assina um contrato por cinco anos com o clube giallorosso e escolhe a camisa número 7. Faz sua estréia como romanista no dia 30 de agosto onde a Roma vence a Fiorentina por 2 a 0. No dia 19 de setembro debuta também na Liga dos Campeões da Europa, na goleada giallorossa sobre o CSKA de Moscou por 5 a 1. Neste jogo ele abre o placar e faz seu primeiro gol com a camisa romanista. 

O jogador fica sem marcar gols do começo de outubro até o dia 20 de janeiro quando ajuda a Roma a se qualificar para as quartas de final da Copa Itália depois de vencer o Empoli nos suplementares. Quando parecia engrenar novamente o argentino sofre lesão e só volta a fazer as pazes com o gol novamente no dia 25 de maio na vitória sobre  a Lazio, abrindo o placar e somando seu quarto gol sobre os celestes.

Iturbe realmente não consegue convencer, apesar das suas 68 participações em campo com a camisa da Roma, consegue marcar apenas cinco gols, o que é muito pouco para um atacante, se pelo menos compensasse o lado das assistências em sua contribuição para equipe, mas ao todo foram outras singelas 5 assistências. No dia primeiro de janeiro de 2016 então é cedido por empréstimo ao Bournemouth com direito de compra no final da vigência: toda operação em torno de 22 milhões de euros, porém o clube inglês acaba não executando. Quando retorna a capital encontra o técnico Luciano Spalletti que é favorável a sua permanência, porém com pouca participação, sendo usado apenas como peça de reposição durante a temporada 2016/17.

Em janeiro de 2017 é novamente emprestado ao Torino, também com a mesma formula de direito de compra no final do contrato, porém os granadas, também não exercem o direito de compra e o atacante acaba retornando novamente a capital em junho do mesmo ano. No meio tempo surge a oportunidade da transferencia para o futebol mexicano no Club Tijuana. Porém desta vez o empréstimo é acrescido por uma clausula obrigatória de compra no valor de 4 milhões de euros, onde se chega a um acordo e o argentino, naturalizado paraguaio, deixa definitivamente o clube giallorosso.

B I O S
avatar

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM