Diego Perotti

Produto das divisões de base do Club Deportivo Morón, equipe da mesma cidade natal da capital argentina que milita a terceira divisão. Iniciou sua carreira aos quatorze anos de idade e aos dezoito estréia como profissional pelo time principal acumulando 34 jogos e cinco gols na temporada 2006.

Não demora muito para que clubes de fora se interessem pelo talento argentino e no ano seguinte o Sevilla da Espanha compra seu passe por duzentos mil euros para inicialmente jogar pelo time B do clube espanhol. No dia 5 de fevereiro de 2009 estréia no time principal na vitória por 2 a 0 sobre o Espanyol jogando os quinze minutos finais. No dia 10 de dezembro do mesmo ano o presidente José María del Nido anuncia a renovação do contrato de Perotti por seis temporadas com uma clausula de rescisão de 48 milhões de euros.

Pelo time principal dos palanganas acumula 117 partidas e 9 gols de 2008 a 2013. No inicio de 2014 é especulado por vários clubes mas decide voltar a capital argentina para vestir a camisa do seu time de coração, o Club Atlético Boca Juniors, onde seu pai é ídolo porém sua aventura dura duas rodadas por causa de uma lesão.

No dia 30 de junho de 2014 efetua exames médicos na expectativa de assinar contrato com o Genoa. No dia 2 de julho os Griffones de Genova anunciam um contrato de quatro anos com o argentino onde coleciona 43 presenças e 5 gols até janeiro de 2016, mesmo se durante este percurso sofre outra lesão de segundo grau deixando ele fora de boa parte do tempo.

Na janela do mercado de inverno de 2016 a Roma se interessa por Diego e no dia primeiro de fevereiro anuncia o contrato a titulo de empréstimo até junho de 2017 no valor de um milhão de euros. A negociação prevê a compra definitiva em 2017/18 pelo valor de nove milhões de euros condicionada ao retrospecto esportivo do jogador.

Estréia no dia dois de fevereiro e realiza seu primeiro gol com a camisa romanista cinco dias depois na vitória por dois a um sobre a Sampdoria em casa. No dia 29 de fevereiro a diretoria giallorossa anuncia que verificada as condições necessárias sua contratação definitiva iria ser exercida. No dia 3 de abril de 2016 marca o quarto gol da goleada por 4 a 1 sobre a rival Lazio. No jogo de despedida do capitão Francesco Totti (28/05/2017, última rodada da Série A), Diego marca um importante gol aos 90 minutos diante da sua ex-equipe, o Genoa, que além de dar a vitória, coloca a Roma diretamente na fase e grupos na próxima Liga dos Campeões da Europa. Conclui o semestre com 16 jogos, 3 gols e seis assistências mostrando-se peça principal para temporada seguinte.

Em 2017/18 tem um retrospecto considerável; com 35 participações e 8 gols além de cinco assistências, mas é no jogo de ida contra o Liverpool (24/04/2018), pelas semifinais da Champions, depois de ter que sair de campo por causa de uma lesão no tornoselo, que se inicia uma dolorosa fase para o argentino. Daquele momento em diante suas visitas a enfermaria são muito frequentes se alastrando até mesmo para a temporada seguinte (2018/19), onde nos dezesseis primeiros jogos da equipe, atua em dois, sendo que um deles apenas 28 minutos.

B I O S
avatar

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM

uCoz