Uma noite dos sonhos
Mais uma vez mostramos nossa força! Apesar dos resultados magros e nada convincentes, mas que valeram 3 pontos, pelo campeonato italiano, na Champions League seguimos confiantes depois de mais uma grande partida contra o Chelsea. Se é a motivação de uma disputa europeia, a oscilação de um início de trabalho ou apenas coincidência talvez a gente descubra com os próximos jogos, mas o que importa é a solidez em mais um grande jogo, que nos deixa em uma posição excelente pra seguirmos confiantes na classificação em um grupo complicado com os fortes Chelsea e Atleti. Que sirva de estímulo e confiança para que nas próximas rodadas a oscilação diminua e o time ganhe cada vez mais corpo para que a Roma dos dois jogos contra o Chelsea seja cada vez mais a Roma da temporada. 

Síntese: Corriere dello Sport

Champions League, Roma-Chelsea 3-0: El Sharaawy de fábulas, oitavas a um passo. Biz para o Faraó, Perotti fecha a prática: primeiro lugar no grupo e qualificação mais próxima, basta um ponto em Madrid. Para Conte noite de pesadelos.

Por: Valerio Albensi

ROMA - Para a noite de Halloween a Roma endossa a mascara de Faraó. Dois gols de El Sharaawy pavimentam a estrada contra o Chelsea e no segundo tempo Perotti encerra a prática: 3 a 0 de sonho e primeiro lugar no grupo da Champions League com clamorosas prospectivas de qualificação as oitavas a 180 minutos do final da fase de grupos. A classificação mostra a equipe de Di Francesco na liderança (oito pontos) diante dos ingleses (sete) e a mais cinco pontos do Atletico, que parou mais uma vez no Qarabag: com o empate em casa dos espanhóis a classificação é praticamente certa. O Olímpico não traz sorte para o Chelsea: nove anos atrás 3 a 1 com biz de Vucinic, e esta noite outra derrota feia. E para Conte é um amargo retorno a Itália.

AS ESCOLHAS DOS TÉCNICOS - Di Francesco confirma De Rossi como central, El Shaarawy e Dzeko, visto apenas contra Udinese no campeonato. Em relação a duas semanas atrás, Conte muda o Chelsea: desde o primeiro minuto um atacante a mais, Pedro, e o ex Rüdiger.

LOGO DE CARA O FARAÓ - Menos de um minuto e a Roma na frente: cruzamento de Kolarov, com uma escora de cabeça de Dzeko chega El Shaarawy chutando de primeira de pé direito, bate Courtois. O Olímpico faz festa e estremece minutos depois quando Pedro chega concluindo a poucos metros de Alisson: o goleiro romanista rebate em mergulho. Mais uma vez Chelsea aos 25’, desta vez a ocasião para Morata é importante: Kolarov tenta afastar uma bola na faixa esquerda, Pedro coloca o pé e o movimento se transforma em uma assistência para o ex atacante juventino que a poucos metros chuta alto.

MAIS UMA VEZ EL SHAARAWY - A Roma sofre nesta fase, mas sabe esperar o momento justo para cobrir. É a noite de El Shaarawy. O “Faraó” primeiro falha a ocasião dos 2 a 0, fazendo Courtois rebater uma conclusão de direita de uma boa posição, depois consegue marcar novamente. Pesa o erro de Rüdiger que deixa passar uma bola colocada no meio por Nainggolan não levando em conta que atras de Aspilicueta chegava El Shaarawy: o atacante romanista toca a bola muito macio, e bate outra vez Courtois. No final do tempo, dupla ocasião para os ingleses: Alisson voa sobre um chute de direita de Marcos Alonso, depois em escanteio Bakayoko de cabeça antecipa a todos e conclui próximo a trave.

O TRIS DE PEROTTI - É uma bela partida inclusive no segundo tempo. Dzeko quase marca um gol na abertura de esquerda que sai alto, Morata responde com uma conclusão que passa a um metro de Alisson. Conte aumenta o peso ofensivo do Chelsea: fora Cahill, dentro Willian. Mas a Roma esta noite tem uma marcha a mais e aos 63 minutos chega o terceiro gol, aquele de Perotti. Kolarov intercepta uma passagem de Fabregas e passa para o argentino na faixa esquerda: o número oito conduz a bola para o centro e dispara do limite: a bola parte forte e entra no cantinho fazendo o Olímpico vibrar. O argentino tem também a bola dos 4 a 0 poucos minutos depois, mas erra clamorosamente tudo sozinho na frente de Courtois.

COURTOIS, QUE DEFESA! - Depois de 75 minutos Di Francesco insere força frescas: saem El Shaarawy e Florenzi, esgotados, entrando Gerson e Manolas. Muda guarnição da equipe, agora em fase defensiva com uma defesa a cinco e jovem brasileiro mais a frente na direita. Novidade também no Chelsea: Batshuayi substitui Morata. A equipe de Conte arrisca levar goleada e evita o quarto gol graças a duas grandes defesas de Courtois, primeiro com Nainggolan depois Manolas. São as ultimas emoções de uma noite muito doce para a Roma: o 3 a 0 vale um surpreendente primeiro lugar no grupo. Era uma vez, não muito tempo atrás, uma equipe que lutava na Europa. Agora Di Francesco acredito nesse feito.

@ValeAlb

ROMA (433): Alisson, Florenzi (76' Manolas), Fazio, Juan Jesus, Kolarov, Nainggolan, De Rossi, Strootman, El Shaarawy (75' Gerson), Dzeko, Perotti (87' Pellegrini)

CHELSEA (343): Courtois - Cahill (10' st Willian), David Luiz, Rüdiger- Azpilicueta, Fabregas (26' st Drinkwater), Bakayoko, Alonso - Pedro, Morata (30' st Batshuayi), Hazard A disp.: Caballero, Kenedy, Zappacosta,Christensen Téc.: Antonio Conte

F I C H A
avatar

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM