P R
Portale Romanista
Uma Fe' Que Nunca Tem Fim
ANO XIV
ROMA
CULT
ULTRAS
2018/19
TOTTI
BLOG
News A Roma bate a Juve e mantém viva a esperança Champions (11)Romero nos acréscimos afunda a Champions giallorossa (30)Tudo fácil para a Roma: tris no Cagliari e quarta posição (36)El Shaarawy não é suficiente para Roma (35)Dzeko mantém viva as esperanças Champions (38)De Rossi decisivo, grande golpe Champions (64)A defesa de Ranieri derrapa mas não afunda (62)A redenção de Claudio Ranieri (41)Roma, passo em falso para a Champions: nova derrota com a Spal (69)Ranieri sorri graças a Schick e ao Var (57)
P R Alcatéia
ciao, visitante

Login:
Password:


Total Online: 1
Visitantes: 1
Membros: 0
P R Fellas Brasil
P R Últimos Tópicos
Boteco Giallorosso
Nainggolan
Ei?
LENDAS DO PR
Kovacic
P R Blog
P R Tirinhas
P R Portaland
P R Store
P R Sondagem
Porque a Roma não evolui
Total de enquetes: 9
Serie A: Roma, passo em falso para a Champions: nova derrota com a Spal
Postado por: lupulus 16/03/2019 às 18:35

A primeira Roma de verdade de Ranieri desaba na casa da Spal, derrotada por 2 a 1. Em casa a equipe de Semplici não vencia desde 17 de setembro. Contra os giallorossi depois, esse ano a botinha foi plena depois da vitória no jogo de ida no Olímpico: dos 26 pontos, 6 vieram contra a Roma. Falida a pretensão em alcançar a Inter na quarta posição, os giallorossi agora devem se preocupar com as costas. A corrida Champions se complica tremendamente depois desse nocaute. Schick em dupla com Dzeko não funcionou. A equipe deve ainda metabolizar as mudanças trazidas por Ranieri, mas o tempo é curto. No segundo tempo o ingresso de Zaniolo revitalizou um pouco os romanistas, mas não bastou. Depois dos 2 a 1 no debute com o Empoli em Roma, o técnico de San Saba sofre sua primeira derrota nessas 12 finais. No segundo tempo o ingresso de Zaniolo revitalizou um pouco a equipe, mas não bastou.

AS ESCOLHAS DE RANIERI - Ranieri reencontra Dzeko e Fazio, mas deve fazer as contas com os muitos indisponíveis: De Rossi, Kolarov, Manolas, Pastore, Pellegrini, Under, mais Florenzi suspenso. O técnico giallorosso confia no 4-4-2 com a dupla Schick-Dzeko no ataque. Zaniolo vai para o banco, Ranieri escolhe Kluivert. Simples o 4-4-2 o abandona, depois dos escassos resultados da jornada passada passa ao 3-5-2.

BRUTA ROMA - Se espera uma Roma agressiva, determinada a tomar rapidamente a partida. Ao contrário os giallorossi estão apagados, lentos, empacados. A Spal espera sem arriscar nada, depois ataca no contrapé, sobretudo com Lazzari, que enlouquece Juan Jesus, sobretudo quando El Shaarawy não lhe fornece assistência. A Roma confia nos lançamentos longos de Olsen, e não conclui jamais a gol. Aos 17 minutos a Spal tem a primeira ocasião para passar a frente, com Murgia que de nuca dispara uma bola que passa muito perto. A Roma não acena nenhuma reação: continua a perambular e esperar alguma luz por parte dos atacantes que não chegam. Aos 22 minutos a Spal passa a frente com Fares, que de cabeça supera Karsdorp e bate Olsen. Três minutos depois os donos da casa possuem uma ótima chance para aumentarem a vantagem com Kurtic que faz partir um chute venenoso do limite da área. A primeira chance giallorossa vem aos trinta e cinco minutos com Dzeko que parte forte e dispara sobre Viviano. Três minutos depois tenta também com El Shaarawy, mas não enquadra o gol. São os únicos dois sinais de um primeiro tempo a se esquecer. Dzeko muito nervoso leva amarelo porque voltando dos vestiários empurra o diretor esportivo da Spal, Vagnati.

DOIS PÊNALTIS - No segundo tempo Ranieri muda ambas as pontas da equipe na esperança de sacudir a equipe: dentro Zaniolo e Perotti, fora kluivert e El Shaarawy. A mudança gera frutos porque se a manobra não melhora,  aos 52’ Zaniolo inventa uma grande jogada para servir Dzeko, segurado dentro da área por Cionek: é pênalti. Da marca Perotti desloca Viviano. A Roma toma coragem, mas na defesa continua a balançar. Aos 59 minutos a Spal parte em contra-ataque e Petagna é derrubado na área depois de um contato com Juan Jesus. Para Rocchi é pênalti também e confirma a decisão depois de um longo período de checagem. Da marca da cal Petagna não erra e recoloca a Spal na frente. Aos 73’ Dzeko tenta retomar a Roma nas costas e inventa uma grande jogada, mas Viviano nega o gol com um milagre. Aos 79’ Cionek de cabeça acerta a parte alta do travessão. Ranieri joga a ultima carta: Santon no lugar de Karsdorp. No final a Roma tenta surpreender a Spal mas jamais incomoda Viviano. A Spal não vencia a seis rodadas: grande festa no Mazza pelos três pontos que o distanciam da zona de rebaixamento. A Roma volta para casa com tantos problemas para resolver.

Fonte: Corriere dello Sport
P R Avalie
Portale Romanista Brasil © 2004