P R
Portale Romanista
Uma Fe' Que Nunca Tem Fim
ANO XIV
ROMA
CULT
ULTRAS
2018/19
TOTTI
BLOG
News A Roma bate a Juve e mantém viva a esperança Champions (12)Romero nos acréscimos afunda a Champions giallorossa (30)Tudo fácil para a Roma: tris no Cagliari e quarta posição (36)El Shaarawy não é suficiente para Roma (36)Dzeko mantém viva as esperanças Champions (38)De Rossi decisivo, grande golpe Champions (65)A defesa de Ranieri derrapa mas não afunda (62)A redenção de Claudio Ranieri (42)Roma, passo em falso para a Champions: nova derrota com a Spal (70)Ranieri sorri graças a Schick e ao Var (57)
P R Alcatéia
ciao, visitante

Login:
Password:


Total Online: 1
Visitantes: 1
Membros: 0
P R Fellas Brasil
P R Últimos Tópicos
Boteco Giallorosso
Nainggolan
Ei?
LENDAS DO PR
Kovacic
P R Blog
P R Tirinhas
P R Portaland
P R Store
P R Sondagem
Porque a Roma não evolui
Total de enquetes: 9
Serie A: Romero nos acréscimos afunda a Champions giallorossa
Postado por: lupulus 06/05/2019 às 16:42
Marassi genoano é o fantasma que persegue Claudio Ranieri. No dia 20 de fevereiro de 2011, sua Roma, que alguns meses antes havia tocado o título ao vencer em igualdade a Inter de Milão, saiu na frente por 3 a 0 e perdeu de 4 a 3: o treinador pediu demissão. Ontem, parecia feito com um gol de El Shaarawy no 37º minuto do segundo tempo, o décimo primeiro do campeonato do grande faraó. No primeiro minuto dos acréscimos, no entanto, o Genoa empatou com uma cabeçada de Romero - sem problemas entre Schick e Nzonzi, aproveitando uma saída incerta de Mirante - tirando os pontos vitais dos giallorossi para a corrida ao quarto lugar. Poderia ter sido pior ainda, porque em seguida, Mirante defendeu um pênalti cobrado mal por Sanabria aos 95, mas a impressão é que não mudou muito. A Inter permanece a quatro pontos e outros três da Atalanta, mas bergamaschi tem uma diferença melhor para descartar devido ao saldo de gols em caso de empate por pontos. O erro de Sanabria, antes porém, foi mais "pesado” na luta “da parte baixa”, porque não permitiu que o Genoa se salvasse.

Foi um final melancólico para ambas as equipes, um símbolo de suas deficiências. A temporada do Genoa entrou gradualmente em declínio: os melhores pontos na média foram os de Ballardini, que foi exonerado para retomar o Juric, por sua vez, afastado para então confiar a Prandelli. Os Ultrà do Grifone estão em guerra com o presidente Preziosi e ontem pularam a escadaria norte. O único consolo, o grande crescimento de Romero, zagueiro de 21 anos de grande perspectiva, já vendido para a Juventus.

Ainda mais triste é a temporada da Roma. Ranieri fez o que podia, dando uma pequena solidez para uma equipe que sempre joga mal: espera o erro do adversário, nunca ataca o jogo. Há um álibi, porém, importante: a preparação de Di Francesco deixou um registro de problemas musculares, e ontem se lesionou também Florenzi.

Não é fácil jogar em uma situação cheia de pontos interrogativos. A Roma, hoje, não sabe: 1) quem será o próximo treinador e o sonho Antonio Conte é suscetível de se transformar em um pesadelo, se o clube realmente conseguirá fazê-lo sentar no banco giallorosso, dado que os fãs agora exigem e «desagrada» Qualquer outra solução; 2) quem será o diretor esportivo; 3) quem serão os jogadores importantes que permanecerão: Dzeko e El Shaarawy têm um ano de contrato, Zaniolo tem que adaptar, mas com a gestão Ranieri perdeu o esmalte, Lorenzo Pellegrini e Manolas têm cláusulas que podem ser atacadas; 4) qual é o momento da novela estádio, o principal negócio do presidente Pallotta.
Fonte: Luca Valdisseri (Corriere della Sera)
P R Avalie
Portale Romanista Brasil © 2004