P R
Portale Romanista
Uma Fe' Que Nunca Tem Fim
ANO XIV
ROMA
CULT
ULTRAS
2018/19
TOTTI
BLOG
News Kolarov e Fazio relançam os giallorossi a -1 da quarta posição (20)Nicolò Zaniolo, assim em 7 meses para a Roma e o futebol italiano (54)Bis de Zaniolo, Adrian mantém vivo os lusitanos (41)Tudo fácil para os giallorossi em Verona (26)Zaniolo responde a Piatek, giallorossi protestam na Sul (40)Ultras abandonam a Curva Sul (32)Frustrado, mas não me demito (Di Francesco) (37)Furacão Chiesa sobre Di Francesco (35)Não me capacito, me torno louco (Di Francesco) (45)Roma chock, de 3 a 0 a 3 a 3 contra a Atalanta (36)
P R Alcatéia
ciao, visitante

Login:
Password:


Total Online: 1
Visitantes: 1
Membros: 0
P R Fellas Brasil
P R Últimos Tópicos
Boteco Giallorosso
Nainggolan
Ei?
LENDAS DO PR
Kovacic
P R Blog
P R Tirinhas
P R Portaland
P R Store
P R Sondagem
Porque a Roma não evolui
Total de enquetes: 7
Serie A: Schick ainda fará gols importantes (Di Francesco)
Postado por: lupulus 24/12/2017 às 09:43

TURIM - “A Juventus entrou na partida melhor que nós, isto é inegável. E diante do gol continuamos errando”. Comentário logo após o final do jogo em Turim contra a Juventus. O treinador romanista ficou decepcionado: “No segundo tempo crescemos muito - afirmou Di Francesco em sua coletiva - mas continuamos a errar no que diz respeito ao gol e contra equipes como a Juventus, que concedem muito pouco, este erro torna a vida difícil. Os nossos adversários entraram na partida muito melhor que nós, isto é inegável. Não acredito que seja um problema psicológico. Hoje provamos, mas a Juventus na primeira fase foi simplesmente melhor que nós. Da mesma maneira, com o passar do tempo, criamos dificuldades para a Juventus, mas se infelizmente não fomos bravos em concretizar as ocasiões. É uma pena, observa-se que aquilo que fizemos não bastou e então nos resta trabalhar ainda mais. Erramos um pouco na condução da bola e nos alongamos muito, mas contra equipes como a Juventus é possível. O segundo tempo entretanto devemos nos orgulhar: no final dominamos a partida e isto deve nos convencer que podemos fazê-lo também no início. Nunca perdemos o desejo de combater o adversário, o nosso crescimento deve sempre passar por esse espírito”.

DZEKO - Depois um comentário sobre o bósnio, que já algum tempo parece menos brilhante: “deixar Dzeko no banco até que se encontre? Edin se coloca sempre a disposição dos companheiros, estou trabalhando mentalmente para recoloca-lo aos níveis de conclusão que tem em suas cordas”.

SCHICK - Nenhum drama sobre o gol que perdeu no final: “O que pensei depois que ele perdeu? Pecado, marcará outros mais importantes, pensamos positivo”.

Fonte: La Repubblica
P R Avalie
Portale Romanista Brasil © 2004